Compras é o processo de aquisição de bens e serviços para uma organização. Envolve a identificação das necessidades específicas da organização, fornecimento de fornecedores potenciais, negociação e finalização de contratos e colocação de pedidos de bens ou serviços necessários.

O processo de aquisição eficaz requer a implementação de indicadores, que são medidas usadas para avaliar o desempenho e a eficiência da área de compras de uma empresa. Eles ajudam a identificar oportunidades de melhoria e a tomar decisões estratégicas sobre como gerenciar o processo de aquisição de bens e serviços.

Existem diversos tipos de indicadores de compras, cada um com uma finalidade específica. Alguns exemplos incluem:

  1. Economia de custos: Este KPI mede a quantidade de dinheiro economizado por meio do processo de compra. Pode ser calculado comparando o custo dos bens ou serviços adquiridos com o custo de bens ou serviços similares de outros fornecedores.

A economia de custos pode ser alcançada por meio de negociações e compras em massa. uma empresa que compra material de escritório pode comparar o custo dos materiais adquiridos de seu fornecedor preferencial com o custo de suprimentos similares de outros fornecedores.

Desta forma, se a empresa economizou R$ 2.000,00 em suas compras de material de escritório em um ano e seu gasto total com materiais de escritório foi de R$ 50.000,00, o KPI de economia de custos seria de 4% (R$ 2.000,00/R$ 50.000,00).

  1. Taxa de atendimento ao pedido: Este indicador mede a velocidade com que os pedidos de compra são atendidos, ou seja, quanto tempo leva para o fornecedor entregar o produto ou serviço solicitado.
  2. Índice de satisfação do cliente: Este indicador mede o grau de satisfação dos clientes internos (funcionários da empresa) com a qualidade dos produtos e serviços adquiridos pelo departamento de compras.
  3. Nível de rotatividade de fornecedores: Este indicador mede a frequência com que a empresa troca de fornecedores. Uma taxa de rotatividade alta pode indicar problemas de qualidade ou falta de estabilidade nos relacionamentos com os fornecedores.
  4. Nível de diversificação de fornecedores: Este indicador mede a quantidade de fornecedores diferentes que a empresa utiliza. Uma diversificação baixa pode indicar dependência excessiva de um ou poucos fornecedores, o que pode ser arriscado em caso de problemas com esses fornecedores.
  5. Desempenho do fornecedor: O desempenho do fornecedor é uma medida de quão bem os fornecedores estão atendendo às necessidades e expectativas da organização. Ele pode ser avaliado por meio de métricas como confiabilidade de entrega, qualidade dos produtos ou serviços e tempo de resposta às consultas. Avaliar o desempenho do fornecedor ajuda as organizações a identificar os melhores fornecedores e construir relacionamentos de longo prazo com eles.

Uma empresa pode avaliar o desempenho de seus fornecedores com base em métricas como confiabilidade de entrega, qualidade de produtos ou serviços e tempo de resposta a consultas. Por exemplo, se um fornecedor entrega mercadorias consistentemente no prazo e a qualidade das mercadorias atende aos padrões da empresa, ele pode ser considerado um fornecedor de alto desempenho.

  1. Entrega no prazo: A entrega no prazo é um KPI crucial na aquisição, pois afeta diretamente as operações da organização. Ele mede a porcentagem de pedidos entregues no prazo e pode ser calculado dividindo o número de entregas no prazo pelo número total de entregas. Uma alta taxa de entrega no prazo indica processos de aquisição eficientes e confiáveis.

Por exemplo: se uma empresa fizer 100 pedidos de mercadorias em um ano e 95 deles forem entregues no prazo, o KPI de entrega no prazo será de 95% (95/100).

  1. Tempo de ciclo: O tempo de ciclo é o tempo necessário para concluir um processo de aquisição, desde o fornecimento até a entrega. Um tempo de ciclo mais curto indica processos de aquisição mais eficientes e pode ajudar as organizações a reduzir os prazos de entrega e melhorar sua competitividade.
  2. Custo total de aquisição: Este indicador mede o custo total de adquirir um produto ou serviço, incluindo os preços de compra, custos de transporte e taxas de armazenamento, entre outros. Ele é usado para comparar os custos de diferentes fornecedores e tomar decisões sobre qual deles escolher.

Esses são apenas alguns exemplos de indicadores de compras. Cada empresa pode ter suas próprias medidas específicas, dependendo de seus objetivos e necessidades. O importante é ter um conjunto de indicadores bem definidos e monitorá-los regularmente para obter insights valiosos sobre o desempenho da área de compras e identificar oportunidades de melhoria.

Saiba como a Inteligência Artificial melhora os seus indicadores

A plataforma de Compras Supply Brain, automatiza o processo de cotação e negociação tornando o processo mais ágil, transparente e inteligente.

Em um dos clientes Supply Brain, aumentamos a quantidade de fornecedores, gerando o aumento de 33% de saving dos processos de concorrência. Com a plataforma automatizando compras simplificadas aumentamos o desempenho da equipe e a produtividade do time cresceu em até 154%. A área de compras mais estratégica também possibilitou criar valor para os stakeholders, aumentando o relacionamento com fornecedores, a gestão de riscos, a busca por melhorias e o nível de serviço.

A redução do prazo médio de compras em 52% foi outro fator importante para a experiência de compras dos requisitantes e compradores da empresa, bem como a visibilidade dos processos.

Por fim, a automatização e padronização dos processos permitiram uma visão holística das informações, tornando-se indicadores essenciais para a gestão de compras.

Leave a Reply

[email protected]

Belo Horizonte

Rua Carlos Alves, 88 -101 – São José

São Paulo

Cubo Itaú – Alameda Vicente Pinzon, 54 – Vila Olímpia