Os Sistemas ERP ou Enterprise Resources Planning são softwares que unem e automatizam todo o processo de negócios empresarial. Desde pedidos e requisições, monitorando níveis de inventário e gerenciando aspectos financeiros e recursos humanos.

Ele também registra cada transação comercial em um formato de dados que pode ser acessado por toda a empresa, atualizando-o no sistema que reflete cada transação.

Basicamente, os principais componentes do ERP são gerenciamento de clientes, dados de produtos, fabricação, finanças, compras, gerenciamento de ativos, logística e recursos humanos.

Portanto, neste artigo vamos discutir mais profundamente como o ERP é importante para sua operação e suas principais funções.

Componentes principais do ERP

Portanto, vamos discutir cada uma das principais funcionalidades do sistema ERP para que tenhamos uma melhor compreensão de como ele funciona e o que ele pode fazer por sua empresa.

Gestão de clientes:

Essa é a cara do cliente, o que vai lidar diretamente com as pessoas que chegam à sua empresa. Ele permite a entrada de pedidos, promessa e abertura do status de pedido.

Também permite ao marketing desenvolver e estabelecer esquemas de preços, fazer promoções, dar descontos. Portanto, é uma parte importante da estratégia de preços e da campanha de marketing.

Ele fornece uma análise de rentabilidade em tempo real, ao mesmo tempo em que facilita o estabelecimento de cronogramas de entrega ao cliente, devoluções, gerenciamento de impostos e conversão de moedas.

Fabricação:

No ERP, a fabricação é a face da produção e seu aspecto mais vital. Esse é o papel original da maioria dos sistemas ERP e inclui processamento de MRP, liberação de ordens de fabricação, gerenciamento WIP, relatórios de custos, controle de chão-de-fábrica.

Um dos destaques do ERP na fabricação é que ele fornece uma ligação em tempo real da demanda ao fornecimento. O que leva a um tempo real Disponível para o compromisso e Capaz para o compromisso.

Compras:

Esse item é a cara dos fornecedores do sistema ERP. Ele integra a equipe de compras ao gerenciamento de fornecedores, facilita pedidos de compra, programação de entrega, acompanhamento da abertura de pedidos, recebimento, inspeção, avaliação de desempenho.

Ele cria automaticamente os pedidos de cotação (RFQ) e gerencia as capacidades de negociação e preços da operação. Reduzir custos e encontrar fornecedores adequados.

Logística:

Esse é o elo entre a cadeia de abastecimento interna e externa. Ele administra toda a logística interna de uma empresa e fornece conectividade a parceiros comerciais remotos.

Ele também trata da configuração do canal de distribuição, gerenciamento da atividade do armazém, reabastecimento do canal, planejamento, gerenciamento de ordens de distribuição e serve como uma interface primária entre armazém e transporte.

Product Data:

Aqui o ERP fornece uma interface com o material. Ele descreve os produtos que a empresa fabrica e distribui. Contém dados sobre custos, fontes, detalhes de engenharia, dimensões, peso, etc.

À medida que o produto passa, muitas etapas, o ERP conecta o estoque com a fabricação, gerenciando o ciclo de vida do produto.

Finanças:

Essa funcionalidade é mais utilizada pelo CFO. Esse é um dos aspectos mais importantes do ERP, fornece relatórios em tempo real de todas as transações resultantes da movimentação de estoque, todas as contas recebidas, a pagar e impostos.

No lado informativo, fornece detalhes e relatórios sobre as condições e capacidades orçamentárias, além de insights sobre as reduções perdidas e a gestão de um melhor aspecto financeiro.

Gestão de ativos:

Aqui o ERP controla os principais ativos da empresa, estabelecendo e mantendo perfis de equipamentos, atividades de diagnóstico e manutenção preventiva e pistas de depreciação

ERP em Recursos Humanos:

Em primeiro lugar, o ERP contata os funcionários, gerenciando todos os aspectos do capital humano dentro da empresa. Ele monitora o desempenho das atividades de transação para incluir tempo, folha de pagamento, remuneração, despesas, recrutamento.

Em seguida, suporta informações e dados sobre o perfil do funcionário, desenvolvimento de habilidades, planejamento de carreira, avaliações de desempenho e retenções.

ERP em suma

Como você pode ver, o ERP administra basicamente toda a operação. Assim, adaptar um ao que você precisa e instalar estrategicamente um software em sua cadeia de suprimentos o ajudará em todos os lados do projeto.            

O ERP pode ser a diferença entre uma operação bem estabelecida e o que não está funcionando. Mas também precisa ser implementado corretamente e ser constantemente avaliado e melhorado.

[contact-form-7 id=”7851″ title=”Get in touch_Pipedrive”]

[email protected]

Belo Horizonte

Rua Carlos Alves, 88 -101 – São José

São Paulo

Cubo Itaú – Alameda Vicente Pinzon, 54 – Vila Olímpia

pt_BRPortuguês do Brasil